Vou iniciar este artigo com uma breve explanação do que a minha experiência em marcas de moda me tem ensinado, já passei pelo atendimento ao cliente presencial e online, desde a gestão do processo de compra e fazer a ponte entre a logística a transportadora e o cliente, já passei pela comunicação de marcas no mundo online, e neste momento encontro-me na fase de ajudar as marcas a projectarem melhor a sua comunicação, ou seja desenvolvo projectos de comunicação de moda adequada a cada marca de moda, em suma tenho experiência em quase todos os espectros relacionados com a comunicação da marca e a relação do consumidor com a mesma, e o que me ensinou até agora? Ensinou-me principalmente a perceber como as marcas são percepcionadas pelos consumidores e o que realmente eles procuram e o que esperam do que consomem.

Desde à 4 anos para cá assistimos a uma evolução das plataformas de social media que permitiram às marcas impulsionar as vendas e o modo como se comunicam, mas se é verdade que temos o mundo na mão, também é verdade que em poucos minutos e alguns posts podemos arruinar a imagem da nossa marca, afinal as redes sociais são feitas de relacionamentos, digitais, mas que não deixam de ser relacionamentos, e tudo o que pomos na Internet fica na Internet, uma mensagem mal passada/escrita, ou uma fotografia mal pensada na sua concepção pode dar asos a uma imensa polémica, e dar muito trabalho às equipas de Relações Públicas!

Mas então o que resulta com as marcas de moda?

As relações são feitas de confiança assim sendo, a palavra de ordem é CONFIANÇA!

O seu cliente tem de confiar em si e no que diz, assim e por consequência a palavra que anda de mãos dadas com a confiança é a… advinhou! HONESTIDADE!

“Mas Francisca.. a minha marca está a começar ainda…como é que eu convenço aquela pessoa de que o meu produto é bom, lindo, e de que está a adquirir exactamente o que ela procura?”

  • O seu cliente está a procura daquele produto especifico?
  • O que é que o seu produto tem de diferente que aquela pessoa está à procura que a vai fazer comprar? Está a resolver-lhe o problema/satisfazer a necessidade do cliente? O seu público procura o que faz/produz?
  • Está a comunicar a mensagem certa para o seu público?

Aí entra a comunicação da marca, na moda mais predominantemente, há uma crescente venda da imagem idílica em que, se adquirimos determinado produto (modo como está comunicado é aqui vital, pois é o que passa a mensagem de confiança, honestidade e a integridade da comunicação com a mensagem que pretende adaptada à própria marca) vai-nos proporcionar a resolução de algum problema que tínhamos, ou vai satisfazer a nossa necessidade de realização de comunicação pessoal, projectar a nossa persona com o que vestimos, (como vê não somos só o que comemos 😉 somos também o que vestimos hehe), a comunicação normalmente, é feita apenas para gerar vendas, e muitas vezes cai no esquecimento a fidelização do cliente à marca, esta deve ser feita emocionalmente, ou seja resolver o problema do cliente para que este volte novamente e possamos sempre ajudar a resolver o problema que ele quer solucionar.

Mas afinal os consumidores procuram o quê?

Principalmente os consumidores procuram uma consistência de valores, ou seja, consistência na sua forma de actuação, mensagem, e identificação pessoal com o produto que procuram, isto parece mais fácil do que realmente é, ter um produto que tenha uma mensagem consistente e que se adapte à evolução dos tempos e tendências é, sem dúvida, o maior desafio das marcas de moda ou seja, resolver sempre o problema do cliente e fidelizá-lo emocionalmente à sua marca.

Conclusão

O que funciona com as marcas de moda é a aproximação e consequente ligação emocional ao seu público alvo, vejamos que a modelo magra em que tudo cai bem deixou de ser a norma à muito tempo, agora por exemplo, já vemos marcas a apostar em modelos de proporção real (até mesmo em manequins de montra e passerelles) pois projecta a imagem mais próxima da realidade e por consequência o consumidor identifica-se (ligação emocional) gerando uma maior partilha de conteúdos das marcas, e influenciando pessoas com a mesma necessidade de procura, outro meio de fazer essa ligação emocional é utilizar digital influencers para fazer a conexão emocional mais rapidamente à marca que está a ser publicitada, este assunto será matéria para um próximo post! 😉

E agora acha que já sabe o que está a falta na sua marca?

Deixe o seu comentário e partilhe! Todas as opiniões são bem-vindas!

0 Partilhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Send this to friend